quinta-feira, 31 de maio de 2018

Bandas Novas: Novidades (8)!

Depois de um longo período, vamos para mais uma rodada de atualizações de bandas que passaram aqui pela seção, aproveitando que várias delas estão com material novo por aí!

Paul Weller


Após mais um ótimo disco no ano passado, o A Kind of Revolution, mister Paul Weller anunciou (no dia de seu aniversário, 25/05) o lançamento de um novo álbum para setembro próximo, o qual será intitulado de True Meanings. Para tal ocasião, nos presenteou com uma balada acústica lindíssima: "Aspects"

The Mads



Após uma série de EPs e ótimos compactos, finalmente, a The Mads, banda amiga do blog, solta o primeiro álbum cheio: The Orange Plane. O disco é lançado pelo selo italiano Area Pirata Rec e conta com quatorze temas (quatro lançados nos compactos anteriores e dez novas composições). Está disponível em diversas plataformas digitais (Spotify, Bandcamp) e deve ser escutado, pois, apresenta toda a vigorosidade e balanço da banda.




The Spitfires



O quarteto de Watford, após os compactos, ambos de 2017, "Move On" e "Over and Over Again" , anuncia o lançamento do terceiro disco cheio. O álbum se chama Year Zero e aterrissará no dia 27 de julho de 2018, pela gravadora independente britânica Hatch Records. O primeiro tema divulgado com single é o ska "Remains the Same"




The Wicked Whispers



Seguindo a trilha psicodélica, o The Wicked Whispers soltou em abril deste ano um novo conjunto de temas. O registro intitulado "Phanton" foi lançado de forma independente e pode ser escutado no Spotify.



French Boutik


Outro conjunto amigo do blog, o ótimo French Boutik está em campanha para levantar os recursos necessários para gravar e lançar o segundo álbum cheio. Por enquanto não há nome e a intenção é de que o disco chegue ao mundo antes do término de 2018. Para promover a iniciativa, a banda soltou um single novo, "Loin de Moi"


That Driving Beat



O "time de futebol" sueco That Driving Beat soltou mais um compacto pelo selo sueco AMTY Records. O par de músicas pode ser escutado pelo Spotify.

Supertonic Sound Club



O combo irlandês Supertonic Sound Club lançou mais um ótimo single (e com mais um capa que vai formando uma série) pelo selo sueco AMTY Records. O par de músicas pode ser escutado pelo Spotify.



Desfrutem e cheers!

sábado, 28 de abril de 2018

Bandas Novas: Ruby Velle & The Soulphonics

Ruby Velle & The Soulphonics [Atlanta/Estados Unidos]



Aproveitando a ocasião do lançamento do aguardado segundo álbum, finalmente postemos por cá a incrível: Ruby Velle & The Soulphonics. Formada na cidade de Atlanta, a banda conta com a incrível Ruby Velle não apenas nos vocais, como na produção e composições. Aqui temos mais um conjunto que bebe do soul sessentista (e até setentista) como muita maestria.



A discografia do grupo ainda é pequena, mas os temas são realmente muito bons. Lançaram os singles: "Feet On The Ground" (2010), "Heartlife" (2012) e "Tried On Smille" (2014); o excelente álbum de estreia "It's About Time" (2012) e, após um excessivamente longo hiato, finalmente, no dia 27.04.2018, o segundo álbum, "State of All Things" está disponível nas mais diversas plataformas digitais para que desfrutemos!





Cheers!

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Por que os Downloads não funcionam mais?

Este blog existe há quase dez anos. Pode ser que exista há dez anos e eu tenha me perdido nas contas. Para além do tempo que este blog está na ativa, sendo mensalmente atualizado com conteúdo de qualidade, eu sei que durante muitos anos o grande atrativo da página foi exatamente o fato de eu e mais quase todos os blogueiros que já passaram por aqui, disponibilizarmos sem nenhum custo para vocês links para muito conteúdo. Além de discos "raros", fazíamos o upload de alguns discos que haviam sido recém lançados (como o primeirão do Miles Kane, por exemplo), torrents para filmes e documentários e algum PDF ou outro de publicações sobre Mod Culture.



Porém, chegou uma hora em que a conjunção astral do cosmos não foi mais favorável para que eu continuasse a fazer isso. São diversos os motivos: 

  • Quando o megaupload fechou, lááá no início desta década, mais de 90% dos uploads dos discos se perderam, e foi um trabalho de formiguinha tentar recuperar tudo em outros serviços numa internet banda larga/às vezes 3G que eu possuía na época. Wi-fi era uma novidade a qual eu ainda não tinha acesso;
  • Por várias vezes, minhas contas do 4shared e outras plataformas de upload foram banidas por violação de direitos autorais. Os tais discos recém-lançados já me fizeram perder contas, por exemplo;
  • Eu estraguei um HD externo. Justamente aquele que tinha, literalmente, uma vida inteira de backup nele, e todos os discos baixados que eu subia para o blog;
  • Algum material foi "subido" por um blogueiro que, um dia, cansou de escrever aqui no blog e foi-se embora. E é certo que o material que ele havia subido, eu não iria pedir a ele para subir novamente;
  • Era muito frustrante ver as pessoas pedindo desesperadamente por alguns discos (inclusive no meu email pessoal) para o depois o 4shared me dizer que o link ia ser desativado por falta de uso, porque só haviam feito UM download.
Hoje o que não existe na internet, é porque foi sugado pelo buraco negro do Stephen Hawkings. Há muitos serviços de streaming e download que são  maravilhosos: minhateca; soundclound, spotify, etc etc. Praticamente tudo está disponível na internet. Discografias inteiras estão rolando soltas por aí. "Discos raros" eu considero aquilo que foi lançado em vinil com apenas 500 cópias em 1966, não aquilo que, fuçando um pouco mais, você encontra para baixar. É incrível como o conteúdo disponível sobre isso tudo que tanto amamos quadruplicou nesses anos, o que não acontecia na época do nascimento deste blog. Isso acabou por tornar maluca a ideia de que o blog deveria atrair mais leitores só pelos downloads.

Nunca pensei em monetizar o Moderno porque nunca achei "justo" com os leitores na época, e ainda não acho, mesmo que para manter isso seja preciso investir tempo e dinheiro. Em breve o link para Downloads será suspenso, bem como a busca por palavras-chave. Entretanto, manterei os posts no blog, caso você queira procurar o que te interessa para download internet afora.

Vida segue, pessoal!

¯\(ツ)/¯  

sábado, 31 de março de 2018

Bandas Novas: The Loop/65MPH

The Loop/65MPH [Chatteris/Inglaterra]



Hoje faremos uma postagem com um formato diferente, falaremos de duas bandas, mas, ambas capitaneadas por um mesmo lad, os grupos são: The Loop e 65MPH e o mentor da coisa toda é o Martin Holt. Em verdade, o segundo grupo é praticamente um projeto solo do inquieto Holt. A The Loop surgiu por volta de 2005 e, aparentemente (sim, as informações na internet sobre a banda são realmente escassas, ainda que sejam bastante respeitados e conhecidos no circuito Mod/Powerpor inglês), deu um tempo nas atividades no ano passado (2017). Era formada por Martin (Guitarra), Darren (Bateria) e Ian (contrabaixo).



Lançaram três álbuns, um EP, um split e um single, são eles: "Together/Some Feeling" (single lançado por selo próprio em 2005); "Monkey Boots" (EP lançado pela Heavy Soul Records em 2007); "Go Fot It" (1o disco lançado de maneira independente em 2008); "Lost Weekend" (lançado pela Paisley Archive, braço do selo da Detour Records, 2012) e "10X Brighter Than The Sun" (lançado pela mesma Paisley Archive em 2017). Nem tudo é facilmente localizável para se escutar, mas, ao menos os dois últimos discos estão disponíveis no Spotify (https://goo.gl/ZEKnQL e https://goo.gl/XB3yCP).



Sobre o projeto 65MPH há menos informações ainda, de todos os modos, após lançar o último disco do The Loop, Martin começou a frequentemente postar novas composições no Soundcloud (na própria semana desta postagem, temos um canção disponibilizada - "Here It Comes!!!"). O som segue a mesma toada de guitarras cheias e belas melodias apresentadas anteriormente. Vale a pena acompanhar e escutar todos os registros disponíveis. Finalizo a postagem com o "powerpop perfeito", a maravilhosa "Coming Up Slowly".



Cheers!

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Bandas Novas: The See No Evils

The See No Evils [Leeds/Inglaterra]



Mais uma banda inglesa a passar por aqui: The See No Evils. Formada na cidade de Leeds no final  de 2011, o conjunto conta com Ian Burton (voz), Paul Jackson (guitarra), Owen Findley (contrabaixo) e Dave Pace (bateria) e apresenta um som garagem com toques de psicodelia.




Já tendo aberto para ninguém menos que a Pretty Things logo no início do grupo (em 2012), a banda conta com um compacto duplo (We Are Strange [2014]), dois compactos simples (Hanging Around [2014] e I Wanna Be Free [2016] e um álbum cheio (Inner Voices [2015]), todos pelo (incrível) selo inglês Heavy Soul. Todo o material pode ser ouvido (e curtido) pelo Bandcamp.


Cheers!

sábado, 27 de janeiro de 2018

Bandas Novas: Os Artefactos

Os Artefactos [São Paulo/Brasil]


Vamos de mais uma banda paulistana: Os Artefactos! Formada em 2016, o conjunto conta com a seguinte formação: Caio Hafermann (contrabaixo), Caio Zanini (voz e guitarra), Ciro Jarjura (gaita, percussão e voz), Gabriel Guerra (voz e guitarra) e Victor Keller (bateria)



Com uma sonoridade ancorada, sobretudo, no R&B, a banda lançou há pouco mais de um mês seu EP de estreia: Contato Imediato, o qual foi gravado no mítico estúdio Quadrophenia, do não menos mítico Sandro Garcia. O registro conta com cinco bons temas (meus destaques são Novos Mitos e Descendentes!) e pode ser ouvido nas mais diversas plataformas digitais, como: Soundcloud, Youtube, Spotify.




Cheers!

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Bandas Novas: ¡Los Padrinos!

¡Los Padrinos! [León/México]



Mais uma banda formada há certo tempo, porém, mais uma que vale passar por aqui em nossa seção! Vamos de ¡Los Padrinos!, grupo mexicano formado em 2007 e, após algumas alterações na formação, desde 2011 é integrada por: Oye Estaban (guitarra e voz), Daniel LP (bateria) e Banzi (contrabaixo).



Foto da formação original


A banda conta em sua discografia com: o EP de estréia "El Hombre Globo Lo Sabrá" [2008] lançado pelo selo mexicano Acimut Records; os singles "La Nariz de Charlie Brown" [2010] e "El Quaderno" [2015] e "Si Hay Lluvia Es Mejor" [2016]; e, em maio de 2017, de forma independente e em formato digital - tal como os singles anteriores - o (ótimo) álbum cheio "Lo Que Vendrás". Sendo que todos os registros podem ser escutados (e adquiridos) via Bandcamp.





Cheers!