sexta-feira, 18 de abril de 2014

In Love With The City - Editorial de Moda

Aqui no Sul, finalmente, o outono chegou chegando e o frio vindouro já começou a dar suas caras. Para celebrar o frio (que eu odeio - mas fazem as pessoas se vestirem com um pouco mais de elegância), trago hoje este editorial de moda que já é considerado ultrapassado para os fashionistas de plantão (foi publicado em 2011 na Vogue japonesa), mas que é a cara do outono!

Fotos: Arthur Elgort










sexta-feira, 4 de abril de 2014

Bandas Novas: The Outs

Aproveitando o debate promovido pelo pessoal do  We are the Mods! na segunda edição de fevereiro do programa (podcast de número 35), acerca do Britpop dos anos 1990 ser ou não um movimento revivalista da subcultura Mod, mas sem nos focarmos e adentrarmos em tal discussão (a quem se interessar, escutem o podcast, pois lá há boas razões na defesa e rechaço desta ideia), trazemos nesta postagem da seção Bandas Novas uma banda brasileira que poderia ter muito bem o seu som descrito como Britpop. Falamos da carioca The Outs, grupo que poderia facilmente ser identificado como oriundo de Manchester/UK.


Formada por volta do ano de 2009 pelos primos Dennis Guedes e Tiago Carneiro, o grupo já se mostrara promissor e seguidor sonoro do conjunto dos Gallagher, pois foram vencedores de um concurso de covers realizado durante a divulgação do álbum Dig Out Your Soul, sendo escolhidos pelo próprio Noel pela versão que fizeram da faixa "Bag It Up".


Atualmente, a formação da banda conta com Tiago Carneiro (Vocais/ Baixo/ Guitarra), Dennis Guedes (Guitarra/ Baixo/ Vocais/ Violão/ Teclado), Vinícius Massolar (Guitarra/ Baixo/ Vocais/ Violão/ Teclado) e Gabriel Politzer (Bateria/ Percussão). E os registros lançados contam com dois EPs: Maybe Pleasing [2010] e Spiral Dreams [2014], além do single Get Around/Whatever You Please [2012]. Todas as faixas gravadas e lançadas estão disponíveis para audição no Soundcloud e no canal do próprio Dennis no Youtube.



Cheers!

sexta-feira, 21 de março de 2014

Dica de loja: Genie Vintage

A paulistana Daniella Dias Varges, mais conhecida como Dany Varges, tem 30 anos, e se intitula como uma insistente empreendedora e freelancer nas horas vagas. É ela quem capitaneia o brechó virtual Genie Vintage que tem uma pegada forte nos anos 1960 e que busca exclusividade em cada peça, além de uma excelência no atendimento. Excelência essa, que se reflete no carinho com o qual trata seus clientes. Conheça mais sobre Dany e sobre o Genie Vintage nesta entrevista!



Como surgiu a ideia do brechó? Tu já trabalhava como vendedora ou no mundo da moda?

Sempre gostei de comprar roupas em brechó. Por mais clichê que possa parecer hoje, com tantas pessoas aderindo a ideia, meu gosto veio logo cedo, nos meus 16/17 anos já estava lá fuçando nos famosos "cheios de poeira" do bairro. Lembro-me que não era tão bem visto, a maioria das pessoas que compravam eram pessoas realmente muito  pobres até porque sempre gostei desses bem pulgueiro que você não dá nada por eles e de repente...

Vestido Retrô Black R$ 39,00


Então você se considera uma pessoa "brecholeira"?

Diria que eu voltei a ser. Por um bom tempo só comprava basicamente em brechó. Barato e fora do convencional eu já sabia onde encontrar. Mas tive um bom contato com o mundo da moda. Trabalhei durante 7 anos para uma marca conceituada de lingerie fashion com ares "retrô".

Calça Boca de Sino Vintage R$ 29,00


E como foi essa experiência?

Além de brecholeira também sou mochileira (um pouco parada pela correria da vida - risos) e tive muito contato fazendo uns freelas em Portugal onde morei por 1 ano. Quando voltei, foi um diferencial no currículo e peguei gosto pela coisa toda. Comecei lá como vendedora e saí de lá em setembro de 2013 como gerente. As minhas viagens, a moda e os brechós mundo afora ajudaram-me muito no desenrolar da profissão e na idealização do negócio próprio posteriormente.

Qual é o diferencial da loja?

Quando decidi levar adiante a história de montar um brechó vivia um momento de frustração profissional que me levava ao estresse. Na verdade, levou ao estresse. Fiquei meio perdida, sem saber muito que direção tomar e com aquela "maldita" sensação de relacionamento que já deveria ter terminado e não acabava pelo simples costume?Assim era eu com a marca que trabalhava. Não me achava, e fui parar num psicanalista de tanta frustração e cansaço emocional e, dentre muitas coisas que a então psicanalista me indicou foi : "Ouse! Saia do comodismo! Pense no que você realmente gosta e vá fazê-lo! Você pode se até se frustrar mas ao menos é com aquilo que acredita." Foi o ponto. Parei. Refleti. E ouvia Bowie.

E o que o Bowie te disse?

Jean genie (vintage)

Macacão Psych Black R$ 25,00


Claro!
Lembrei que amava entrar nos bazares empoeirados cheios de relíquias, que adorava pagar barato como todo brechó deveria cobrar. Cores, cores e muitas cores! 

E foi essa "sensação" de encontrar coisas maravilhosas por preços acessíveis que te levou a abrir a loja?

Sim! Queria que as pessoas tivessem a mesma sensação e desmistificar a ideia de que brechó é algo muito empoeirado e de peças de  má qualidade, ou caríssimas devido ao grande "boom" que virou ter alguns usados a venda. Dou ao meu brechó uma cara de loja, como se as peças fossem novas de tão conservadas.
E apesar de seguir um meio termo de peças com uma ideia mais atual, direciono para cortes e cores 60s,
algo incomum,  já que há uma contaminação por peças que remetem a década de 50. Enfim, é isso.


E a partir desta perspectiva, o que os clientes podem esperar acerca da experiência de comprar contigo?

O cliente é surpreendido.Trabalhar no comércio tanto tempo fez-me aprender alguns macetes e perceber a carência em diversos pontos.A idéia do meu brechó é surpreender, desde o conceito 60s nada comum, ao sempre bom atendimento apesar de nem Deus agradar a todos, a experiência de cores que boa parte da época permitiu. Só pra entender um pouco, todas as peças são embaladas em papel de seda com desenhos que lembram papel de parede da época e sempre espirro um pouco de almíscar nas peças que é meio 70s, o que entra no meu conceito de peças com leitura 60/70s, e um mimo (brinde) sempre juntinho. Quero proporcionar a sensação de viagem no tempo.

Mini Bolsa Aveludada Yellow R$ 25,00


Você tem notado um boom ou uma febre em brechós e compra/venda de roupas e acessórios usados? Ou é uma febre pelo vintage?

Sim. Na minha própria experiência como consumidora. Lembro-me de que há 15 anos atrás não era nada comum. O que se achava era incrível e barato. Hoje, com a tal febre vintage deu lugar a alta dos preços mesmo em bazares carentes onde costumo fazer alguns garimpos.

Sapatilha Zebra R$ 35,00


Você vê futuro nesse tipo de comércio?

Sim e muito. Mas não do brechó convencional, aquele que mesmo com peças bem cuidadas faltam personalidade. O futuro é sustentável. A ideia é sustentável. Reaproveita-se, têm-se uma peça única e exclusiva. As pessoas estão cada vez mais exigentes, carentes e procurando oferta ao invés de pagar absurdo. É ai que entra a exclusividade da peça única e fora do convencional para a exigência, o mimo e bom atendimento para a carência de um mundo que te atropela, ao invés de pedir licença para passar e preço baixo, afinal não falta oferta por aí.

E, aí? Gostou? Então acesse http://www.genievintage.com/

quarta-feira, 12 de março de 2014

Bandas Novas: uma fornada generosa de registros garageiros recentes!


O post de hoje é para aqueles que apreciam órgãos Farfisa se derretendo, guitarras Fuzz no talo, ou mesmo, palminhas (e/ou maracas) vigorosas!

Nosso cardápio de lançamentos recentes (alguns de quase um ano atrás, o que não os tira o caráter de recentes) está variado, tanto na localização geográfica dos grupos, como nos estilos particulares que o termo Garage 60s engloba.

Seguem o país e discos e compactos lançados pelas bandas com links para que escutem.

Desfrutem!

 Los Peyotes (Peru & Argentina)


Jesuscristo/Santo (7'') [março-2014]

Fuzzy Vox (Joinville/França) 


On Heat [março-2014]

Los Remotos (Barcelona/Espanha)

Ya Están Aquí (Los Remotos Are Back) (7'') [outubro-2013]


The Cavemen Five [Lyon/França]



Be My Cavegirl [abril-2013]


The 60 Second Swingers [La Rochelle/França]




The Revellions [Dublin/Irlanda]



PS: Este último grupo, do qual gosto muito, em breve terá um post só para si! Apenas  adicionei por aqui, pois os temas deste mais novo álbum foram disponibilizados exatamente hoje [12/03/2014]!

Espero que curtam estas pedradas todas! 
Um forte abraço para todas e todos e até a próxima postagem.



sábado, 8 de março de 2014

Pan Am Women of The World

Hoje é o Dia Internacional da Mulher, um dia que, dentro ou fora de uma concepção machista deveria ser celebrado todos os dias. Como forma de homenagear todas as mulheres do Brasil, e do mundo, trago hoje uma pequena parte desta série de pôsteres da década de 1960 da Pan Am - que já foi uma das maiores empresas de aviação da história - intitulado como Pan Am Women of The World



Muitos irão achar que esta série veio (não somente na época, como também agora) reforçar o fato de que, muitas vezes, a "beleza" de um país ultrapassa as paisagens exuberantes e a cultura rica, recaindo, também, sobre o fascínio que exercem suas mulheres. Porém, pessoalmente, partindo de mim, uma mulher, digo que esta foi a forma mais sincera dentro da proposta do blog para um dia tão importante como hoje. 




"É preciso ter coragem para ser mulher nesse mundo. Para viver como uma. Para escrever sobre elas" - ThinkOlga.com



Esta é a singela e sincera homenagem do Moderno a todas as mulheres do mundo, de todas as etnias, países, crenças e idades! Sem a gente, a gente não existiria!

quinta-feira, 6 de março de 2014

Dia Internacional do Livro: We Love You Beatles por Margaret Sutton

Hoje é o Dia Internacional do Livro, e nada mais justo para este dia do que falar deste maravilhoso livro ilustrado e escrito por Margaret Sutton na década de 1970. 



We Love You Beatles é uma deliciosa viagem que vai desde Liverpool, cidade natal dos Fab Four até a América na época do British Invasion. 




O livro está à venda na Amazon, e com certeza é um lindo presente para qualquer Beatlemaníaco. 





(Vi no Brain Pickings)

domingo, 2 de março de 2014

E o Oscar vai para...a arte de Federico Babina!

Enquanto as expectativas quanto aos ganhadores do Oscar, cuja cerimônia começa logo mais, rolam soltas, por aqui a gente premia e celebra a incrível arte de Federico Babina.








O designer e arquiteto espanhol sempre foi fascinado pela junção da arquitetura com o cinema, e reimaginou em uma série de pôsteres minimalistas, algumas das casas mais famosas da Sétima Arte.







No projeto intitulado como Archiset (um trocadilho com as palavras Architect e Set), o traço retrô dá vida às estas casas que são, elas mesmas, personagens protagonistas de seus filmes.







E vocês, já fizeram suas apostas para os ganhadores desta noite?

Arte: Federico Babina