terça-feira, 30 de novembro de 2010

Swinging London/ 60's fashion

Esta semana trago para vocês um pequeno documentário que tenta ilustrar a efervescência fashionista da Swinging London, em homenagem a Lais Prieto. Espero que gostem!



Mantenham a fé!!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Keith & Ken With The Jamaicans Steel Band - Jamaica - 1965


Cara, eu lembro quando eu ia nas festas da Brahmod em POA, eu não conheçia nada de ska, mas quando eles botavam, eu achava aquilo engraçado, daí eu na curiosidade, acabei conheçendo bandas como Specials, Selecter, Bad Manners, etc..., mas quando eu consegui este álbum com um amigo, daí eu vi o que é ska de verdade, sério fiquei imaginando hooligans em 66 quebrando tudo, eu fiquei doido quando ouvi isso, e falei para mim mesmo "CARALHO... EU ADORO ESSA MERRRDAAAA", e realmente nada melhor do que a boa e velha BLACK MUSIC!!!!

01 Tear Up
02 Walk Like A Dragon
03 Joy Ride
04 I Don`t Love You Anymore
05 Rough & Tough
06 You're The One I Love
07 The Hop
08 Say Bye Bye
09 I Won't Let You Go
10 Carry Go Bring Come
11 Dumplings
12 Beautiful Garden


MANTENHAM A FÉ!!!


terça-feira, 23 de novembro de 2010

Swinging London


Swinging London era o termo usado para representar a efervescência cultural de Londres na segunda metade da década de 1960 coroada pela melhora econômica da Europa, principalmente da Grã-Bretanha pós-2ª Guerra Mundial.

O termo Swinging, com a conotação de arrojado, moderno, foi usado pela primeira vez por Diana Vreeland, jornalista de moda e editora da Vogue na época. Sua declaração foi a de que Londres era a cidade mais vibrante e avant-garde do mundo. Ao mesmo tempo, em 1965, a revista TIMES associou Londres ao termo em um editorial publicado em sua revista. Houve também o lançamento de uma rádio pirata muito popular entre os jovens, a Swinging Radio England.

A partir do lançamento de artistas britânicos tais como The Beatles, The Rolling Stones, The Who, Lulu, entre outros que caracterizaram a invasão britânica e de artistas cinematográficos como Sean Connery na pele do Agente 007, de Michael Caine intepretando Alfie, o Sedutor, Londres mostrava uma nova vanguarda na música e na representação.

Na moda, Mary Quant idealizava novos looks com a minissaia, enquanto as ruas Carnaby Street e King's Road eram o ponto de encontro dos fashionistas da época. Twiggy, Verushka e Jean Shrimpton era os rostos mais fotografados por David Bailey (inspirador do personagem David Hemmings de "Blow up - Depois daquele beijo").

Após a vitória britânica na Copa de 1966, a Union Jack, bandeira da Grã-Bretanha, passou a ser moda entre os jovens, sendo usada em casacos, saias, vestidos e até mesmo lingeries.

sábado, 20 de novembro de 2010

Novo filme: Brighton Rock

O filme Brighton Rock com lançamento previsto para o dia 04 de fevereiro nos cinemas da Europa é um remake do filme homônimo de 1947 dirigido por John Boulting. Na refilmagem, a história se passa em 1964, onde Pinkie Brown é um criminoso em uma pequena cidade cuja gangue vende proteção baseada na pista de corridas de Brighton. Com Sam Riley (Control). Baseado na obra de Graham Greene.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Renato & seus Blue Caps 1987, 1996, 2001

Enfim, terminando a discografia dos Blue Caps, com o último disco dos anos 80, porém o último mesmo com Paulo Cezar no grupo, e depois de 9 anos o grupo entra em estúdio e grava o único disco lançado nos anos 90, porém coma participação de Paulo Cezar em algumas músicas, foi o último a ser lançado em LP também, e 5 anos depois o grupo lança um CD Ao Vivo, porém foi o último álbum que os Blue Caps gravaram que contém algumas musicas em estúdio, é isso aí pessoal, LONGA VIDA À RENATO E SEUS BLUE CAPS!!!

MANTENHAM A FÉ!!!





1987 - Batom Vermelho

Após 4 anos da passagem pela RCA, Renato e Seus Blue Caps volta ao disco, neste lançamento pela Continental.
"Batom Vermelho" é um ótimo disco, bem produzido, repertório eficiente com músicas que caíram no gosto popular. "Batom Vermelho" tocou bem nas rádios, e trouxe o grupo de volta à mídia.
Destaque para "Feito Sonho", que com vocal inspirado de Paulo Cezar, foi um dos grandes êxitos do álbum.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Paulo Cezar Barros: Baixo e Vocal;
Cid Chaves: Vocal;
Gelson: Bateria

01 - Batom Vermelho
02 - Julia
03 - Pode Me Procurar
04 - Monaliza da TV
05 - Relógio
06 - Paula
07 - Unissex Total
08 - Feito Sonho
09 - Com Você No Coração
10 - Nos Braços, Nos Olhos e No Coração
11 - Anjo Rebelde
12 - Gaivotas Livres

DOWNLOAD




1996 - Renato e seus Blue Caps 1996

Da onda de regravações de sucessos antigos que prevaleceu na década de 90, o grupo Renato e Seus Blue Caps não saiu ileso.
Primeiro álbum a ter lançamento simultâneo em CD e LP, sendo que este último teve tiragem limitada, "Renato e Seus Blue Caps - 1996" traz regravações de músicas que marcaram a carreira da banda, em alguns casos, dispostas em pout-pourris.
O ponto alto, sem dúvida, foram as inéditas, entre as quais a belíssima "Amor Sem Fim".

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Cid Chaves: Vocal;
Gelson: Bateria;
Darcy Velasco: Teclado;
Amadeu Signorelli: Baixo

01 - Até o Fim
02 - Meu Bem Não Me Quer / Meu Primeiro Amor / Menina Linda
03 - Amar Você
04 - Dona Do Meu Coração
05 - O Escândalo / Não Me Diga Adeus / Feche os Olhos
06 - Palavra de Rapaz
07 - Ana
08 - Primeira Lágrima
09 - Se Você Soubesse
10 - Não Te Esquecerei
11 - Amor Sem Fim
12 - Playboy
13 - Eu Não Aceito o Teu Adeus
14 - Eva

DOWNLOAD




2001 - Ao Vivo

Depois de muita espera, o grupo finalmente lança o seu primeiro disco "ao vivo".
Com 11 faixas ao vivo, e mais 5 inéditas, o CD é lançado em um momento em que a banda ultrapassa os 40 anos de carreira.
Nas faixas "ao vivo", tudo é mais ou menos previsível, pelo menos para quem já acompanhou um show da banda. Excelentes são as gravações inéditas, feitas em estúdio, mostrando à indústria do disco que Renato e Seus Blue Caps ainda tem um enorme potencial de criação, e que jamais precisarão de "remakes" para sobreviver no cenário musical.

01 - Pout-Pourri (Não Te Esquecerei / Pra Você Não Sou Ninguém)
02 - Meu Primeiro Amor
03 - Pout-Pourri (Como Num Sonho / Se Você Soubesse)
04 - Pout-Pourri (Jurei Nunca Mais Te Aceitar / Eu Vivia Enganado)
05 - Pout-Pourri (Sha-la-la Marisa / Tão Sozinho)
06 - Pout-Pourri (A Primeira Lágrima / Orgulho de Menina)
07 - Pout-Pourri (Devolva-me / Eu Não Sabia que Você Existia)
08 - Pout-Pourri (Meu Bem Não Me Quer / Não Me Diga Adeus)
09 - Feche os Olhos
10 - Dona Do Meu Coração
11 - Menina Linda
12 - Atriz
13 - Só Falta Você
14 - Pensamento
15 - Sereia
16 - Que Saudade de Você

DOWNLOAD

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Paul McCartney & Wings - Band on the run (1973)

Esta semana trago o disco que é, possivelmente, o melhor de Sir Paul. O ex-Beatle chegou a fazer seu Live and Let Die para o filme de James Bond (Roger Moore), subindo ao topo do ranking de vendas.
Este álbum foi gravado em 1973 em um estúdio em Lagos (Nigéria), tocando todos os instrumentos entre ele, sua esposa Linda e ex-Moody Blues, Denny Laine. A capa reuniu diversas personalidades da época.




01. Band On The Run
02. Jet
03. Bluebird
04. Mrs Vandebilt
05. Let Me Roll It
06. Mamunia
07. No Words
08. Helen Wheels
09. Picasso's Last Words (Drink To Me)
10. Nineteen Hundred And Eighty Five

download [LINK BLOQUEADO POR INFRAÇÃO À LEI DE DIREITOS AUTORAIS. ENTRE EM CONTATO COM modernomundo@hotmail.com]

Espero que tenham gostado!! Mantenham a fé!

domingo, 14 de novembro de 2010

Mary McCartney lança livro de fotografia


No clima pós-show em Porto Alegre e pré-show em São Paulo, a família McCartney volta a ser notícia.

Mary McCartney, filha de Paul, lança seu primei

ro livro de fotografias com imagens que revelam a intimidade de sua família, além de retratar artistas e bastidores de espetáculos.

O livro intitulado From where I stand ("De onde estou" em tradução livre) foi lançado na Grã-Bretanha junto com uma exposição aberta para visitantes até o dia 20/11 em Londres.

A obra, segundo ela é "também sobre minha visão do mundo

, influenciada pela minha família".

Fotos: Mary McCartney

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Paul McCartney - All the Best (1987)

Nesta semana de Paul McCartney trago para vocês uma coletânea com o melhor de sua carreira
solo e com o Wings, espero que gostem!


01- Jet
02- Band on the run
03- Coming up
04- Ebony and Ivory
05- Listen to what the man said
06- No more lonely nights
07- Silly love songs
08- Let 'em in
09- C Moon
10- Pipes of piece
11- Live and let die
12- Another day
13- Once upon a long ago
14- Say, say, say (com Michael Jackson)
15 - My love
16- we all stand toghether
17- Mull of Kintyre


Espero que tenham gostado! Mantenham a fé!

Uma breve crônica sobre a vinda de Paul McCartney a Porto Alegre - 07/11/10



Depois de ter passado minha adolescência inteira ouvindo o chiadinho dos vinis dos Beatles guardados e passados a mim com tanto carinho pela minha mãe (um dele deveras raro), eu posso dizer com certeza que realizei um dos maiores sonhos da minha vida inteira neste último domingo, dia 07. A recompensa pela espera durante um mês inteiro pela compra de um único ingresso, o calor sob o sol senegalês de Porto Alegre, a sede, a fome e o cansaço no Beira-Rio foram recompensados pelas três horas de show de Sir Paul McCartney. A ficha durante a espera pelo show demora para cair. É ele, ele está lá a mui
tos metros de distância e tu está lá, tu consegiu! Tu vai ver o HOMEM em carne e osso! Intraduzível o que senti na hora em que o vi entrar no palco, senti um misto de emoções e logo não contive o choro.
Aos 21 anos eu já era conhecida pelos 'migos' por Penny Lane, a menina com a tattoo da capa do Help! no ombro, aquela guria que na época do colégio salvava as aulas de inglês com a fitinha k7 da coletânea de 20 hits que foram número #1 nas paradas e, finalmente, aos 24 realizo o sonho de qualquer beatlemaníaco que se preze. Dos tantos momentos que vou guardar na minha memória deste dia maravilhoso, o mais especial vai ser ter levantado as mãos para o céu agradecendo a Deus a oportunidade de estar lá.
Obrigada Beatles pelo que eu sou hoje e pela minha bagagem musical que me acompanhou, me acompanha e me acompanhará pelo resto da minha vida. Obrigada, Sir Paul McCartney pela energia contagiante e pelo dia mais feliz da minha vida. Meu amor pelos Beatles e por tudo o que eles representam na vida de tanta gente está maior que o cartaz de boas-vindas na entrada do Beira Rio...

Renato & seus Blue Caps 1979, 1981, 1983

Chegando a finaleira dos anos 70 e no começo dos 80, com o retorno do baixista Paulo Cezar
mais uma vez ao grupo, e também entra o tecladista Marquinhos, no disco de 1979, que é bem Disco Music, mas por incrivel que pareça, eu gostei, tem umas musicas românticas muito boas, umas bem engraçadas (as que o Marquinhos canta por exemplo), lembro que teve uma época que cada vez que eu ouvia esse disco eu sentia vontade de comer gemada, e eu ouvia ele direto, junto com o disco de 1981, eu acabei enjoando de comer gemada de tanto ouvir esses discos, muito bizarro, mas enfim, o disco de 1983 eu gosto também, porém é o último álbum com o Marquinhos, é isso aí pessoal!!!!

MANTENHAM A FÉ






1979 - Suco de Laranja

Lançado em meio à febre da Disco Music, "Suco de Laranja" mostra uma curiosa incursão de Renato e Seus Blue Caps por este ritmo. Estratégia para vender discos ou influência musical? A verdade é que o disco tem ótimos momentos, que retratam com fidelidade um pouco da atmosfera musical do final dos anos 70.
Com a volta de Paulo Cezar ao grupo, e a entrada do tecladista Marquinho, o conjunto ganhou um novo fôlego, e gravou uma competente versão do hit internacional de Billy Joel, "My Life", com vocal característico de Cezar.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Paulo Cezar Barros: Baixo e Vocal;
Cid Chaves: Vocal e Sax;
Gelson: Bateria;
Marquinhos: Teclados

01 - Pense (Boogie wonderland)
02 - Eu Te Amo
03 - Minha Vida (My Life)
04 - Triste Fim de Tarde
05 - Tudo Em Vão
06 - Suco De Laranja
07 - Mundo Novo
08 - Aperta
09 - Vou Ao Teu Encontro
10 - Pensando Em Você
11 - Não Consegui Te Esquecer

DOWNLOAD



1981 - Renato e seus Blue Caps

Último trabalho de Renato e Seus Blue Caps pela CBS, um ano antes da transferência para a RCA.
O disco não atingiu o resultado esperado, e praticamente passou despercebido por parte da mídia, mas não do público fiel, que encontrou neste disco uma ótima versão para "Woman In Love", e uma releitura do clássico de Bob Dylan "Mr. Tambourine Man", aqui com a participação e o talento de Zé Ramalho.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Paulo Cezar Barros: Baixo e Vocal;
Cid Chaves: Vocal e Sax;
Gelson: Bateria;
Marquinhos: Teclados

01 - Coração Faminto
02 - Mr. Tambourine Man
03 - Tim-Tim
04 - Sentimento Estranho
05 - Sem Você Não Vivo
06 - Saudades de Maria Helena
07 - Você Foi Longe Demais
08 - Sonho Colorido
09 - Velhos Tempos
10 - Sou Apenas Alguém (Woman in love)

DOWNLOAD



1983 - Pra Sempre

Depois de gravar durante 19 anos na CBS, Renato e Seus Blue Caps lança pela RCA este ótimo álbum, cercado de muita expectativa.
É um dos discos mais importantes da carrreira da banda, pois além de reunir boas músicas, mostra o grupo, em plena década de 80, totalmente integrado, assimilando novas tendências e produzindo um disco que até os dias atuais soa moderno e inspirador. À época do lançamento, a TVE do Rio de Janeiro produziu um especial sobre o grupo, em que as músicas deste novo álbum eram apresentadas.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Paulo Cezar Barros: Baixo e Vocal;
Cid Chaves: Vocal e Sax;
Gelson: Bateria;
Marquinhos: Teclados

01 - Renato Collection
02 - Pra Sempre
03 - Guerrilheiro do Amor (Rock do flipper)
04 - Será?
05 - O Fogo Ainda Não Apagou
06 - Sexo Frágil
07 - Vamos Fundo
08 - Sonhos de Amor
09 - Memórias

DOWNLOAD

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Renato & seus Blue Caps 1974, 1976, 1977

Chegando a fase "brega" dos Blue Caps, novamente Paulo Cezar sai do grupo, e Pedrinho volta pro baixo, e mais um vocalista entra no grupo, Ivanilton, hoje conhecido como Michael Sullivan, que em 1977 já não pertence mais ao grupo, porém o álbum de 1977, ao meu ponto de vista é o pior, até a regravação da muúsica do álbum de 1971 "O brinquedo se quebrou", eu achei horrivel, unica coisa que salva, são as duas versões das músicas dos Beatles, mas é isso aí!!!

MANTENHAM A FÉ!!!!



1974 - Renato e seus Blue Caps

Álbum importante da discografia de Renato e Seus Blue Caps, pois dele surgiram alguns hits do grupo, na metade da década de 70.
"Eu Não Aceito o Teu Adeus" foi um grande sucesso, mantendo o nome da banda nas paradas das rádios em todo o Brasil.
Neste álbum , a novidade ficou por conta da estréia de Ivanilton, que mais tarde seria muito conhecido como "Michael Sullivan". Seu vocal em "Recordações" é marcante e se constitui em um dos pontos altos do LP.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Cid Chaves: Vocal e Percussão;
Ivanilton: Vocal;
Scarambone: Teclados;
Pedrinho: Baixo;
Gelson: Bateria

01 - Você Não Merecia
02 - Ana (Mona)
03 - Eu Não Aceito o Teu Adeus
04 - Como Num Sonho
05 - Sempre a Te Esperar (Quedate en mis sueños)
06 - Eu Quero Dançar Contigo (Dancing on a saturday night)
07 - Não Quero Mais Saber de Você
08 - Só Por Causa de Você
09 - Pra Quem Você Olha
10 - Agora É Tarde
11 - Recordações
12 - Vou Curtir Minha Dor

DOWNLOAD



1976 - 10 Anos

Em 1976, quando o grupo já tinha 16 anos de carreira, eis que surge o curioso título de "10 Anos..." para este excelente LP.
Basicamente composto por belas baladas românticas, este décimo quarto álbum de Renato e Seus Blue Caps foi um dos melhores dentre os lançados na década de 70.
Com a canção "Como há dez anos atrás", Renato conseguiu, de maneira simples e singela, expressar o sentimento de muitos, que já na faixa dos 30, sentiam saudade da adolescência vivida na década anterior.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Cid Chaves: Vocal e Percussão;
Ivanilton: Vocal;
Scarambone: Teclados;
Pedrinho: Baixo;
Gelson: Bateria

01 - Como Há Dez Anos Atrás
02 - Eu Te Amei Demais
03 - Essa Mágoa que Ficou
04 - Tire Os Grilos da Cabeça
05 - Me Esqueça
06 - Quero Conquistar Você
07 - Eu Preciso Tanto de Você
08 - Não Consigo Parar de Chorar
09 - Tudo Se Perdeu
10 - Não Sei Dizer
11 - Possso Até Lhe Abandonar
12 - Não Me Deixe Agora

DOWNLOAD



1977 - Renato e seus Blue Caps

Este álbum de 1977 segue a mesma linha "popular" adotada pelo conjunto há alguns anos. Trouxe o sucesso "365 Dias", além de "Nem Tudo Se Perdeu", outra canção do disco que tocou bem nas rádios brasileiras.
Como fato curioso, a gravação de duas versões dos Beatles, o que não ocorria desde o LP de 1969.
Neste álbum, já não faziam mais parte do grupo o tecladista Scarambone e o vocalista Ivanilton. Lincoln Olivetti, arranjador do disco, tocou teclados nas gravações como música extra.

Formação:
Renato Barros: Guitarra e Vocal;
Cid Chaves: Vocal e Percussão;
Pedrinho: Baixo;
Gelson: Bateria

01 - Nem Tudo Se Perdeu
02 - 365 Dias
03 - Não Devo Te Aceitar
04 - O Que Eu Posso Fazer (Baby's in black)
05 - Sem Você
06 - Adorada
07 - Você É Um Pedaço de Mim
08 - Tudo O Que Eu Sonhei (If I fell)
09 - Não Quero Nada Da Vida
10 - Não Maltrate Um Coração
11 - O Brinquedo Se Quebrou
12 - Estou Voltando Pra Você

DOWNLOAD

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Yé Yé France

O yéyé foi um estilo de música pop muito popular na França, Espanha e América Latina durante a década de 1960. O termo surgiu do grito "yeah yeah" e o precursor foi Serge Gainsbourg. O movimento teve origem no programa de rádio Salute les copains criado por Lucien Morisse e apresentado por Daniel Filipacchi, indo ao ar pela primeira vez em dezembro de 1959.
O yéyé foi particular de muitas maneiras: primeiramente foi o único movimento musical encabeçado por mulheres; segundo, era um fenômeno majoritariamente europeu (apesar de ter se espalhado pelo resto do mundo, inlcusive no Japão); terceiro, as estrelas do yéyé eram jovens, por exemplo, France Gall tinha apenas 16 anos quando lançou seu primeiro álbum e 17 anos quando ganhou o concurso da Eurovision em Luxemburgo e a maioria das canções eram pueris e inocentes tratando de temas como o amor e a solidão. Os maiores nomes eram além de France Gall, Françoise Hardy, Sylvie Vartan e Jacqueline Taïeb.
Mas apesar de ter sido encabeçado por mulheres, não era um movimento exclusivamente feminino. Os yéyé boys era formado por Serge Gainsbourg, Jacques Dutronc, Michel Polnareff, Claude François e Nino Ferrer.


01- Annabell - La moustache a papa
02- Jacqueline Taïeb & Amsterdam Beat Club - 7 heures du soir
03- Jacques Dutronc - Les cactus
04- France Gall - Avant la bagarre
05- Stella - Idole des jaunes
06- Band Ciné - Tu Veux ou Tu veux Pas (Nem vem que não tem)
07- Nino Ferrer - Mirza
08- Christine Pilzer - Dracula
09- Charlotte Leslie - Les filles c'est fait pour...
10- Berthe - Comment passer à la télé

download

Mantenham a fé e até semana que vem!