quarta-feira, 14 de setembro de 2011

30 anos de Mod Revival na Espanha - El País

O site do jornal espanhol El País publicou esta semana uma matéria interessantíssima sobre os 30 anos do Mod Revival no País. A matéria não só contextualiza legalzinho os Mods na Inglaterra e como tudo começou, como também conta, de modo sucinto, a maneira que os jovens madrilenhos e espanhóis se sentiram quando a onda chegou, durante a década de 80, no auge da Guerra das Malvinas e de que forma isso os afetou.

O mais interessante, além de toda a contextualização, foram algumas regras que eu acho que cabem a quase todos (quase, porque nem todo mundo pode comprar uma scooter ou ir à Brighton nas férias).

Andarás de 'scooter'. O meio de transporte oficial dos mods eram essas motos pequenas, urbanas e baratas. A idéia era se diferenciar das Harley enormes dos rockers. Velhos inimigos mortais e reacionários.

Ouvirás Northern Soul. O único caso de estio cujo nome não diz respeito à sua origem, mas o local onde as pessoas ouviam. Lugares como
Wigan Casino, no norte da Inglaterra, foram o refúgio mod entre 1973 e 1981.
Tempos difíceis.

Andarás com o Alvo. Se os rockers eram norte-americanos, os mods eram britânicos. Para se diferenciarem, levaram o emblema que aparece nos aviões da RAF, propriedade do Ministério da Defesa. De fato, suas iniciais são MoD.

Visitarás Brighton. Cidade britânica de veraneio. Durante a década de 60, foi o lugar onde rockers e mods se quebravam durante os fins-de-semana. Todos os anos ainda há peregrinações nostálgicas.

Amarás The Jam. Se há um culpado disso, ele é o Paul Weller. Filho talentoso de uma família pobre, suou para fazer com que sua banda fosse uma das maiores do Reino Unido. E o que fez então? Acabou com a banda. Tinha 25 anos.

Vestirás terno e parka. Como os rockers vestiam couro, os mods escolheram o dinamismo: terno de três botões e gravata. Para os dias de chuva, usam parka, um leve abrigo militar que cobre até os joelhos.

Assistirás Quadrophenia. Phil Daniels encarna Jimmy, um mod dos anos 60 que passa da euforia de fazer parte deste grupo à completa decepção. O paradoxo é que ainda que faça muitas críticas, o filme fez muitas pessoas quererem virar Mods.

Dançarás até o amanhecer. A música era o combustível, e por muitos anos, as anfetaminas foram o complemento. Como droga recreativa, estimulava o sistema nervoso central, as pessoas perdiam o sono, pois a droga causa euforia e ansiedade.

Não serás racista. Por alguma razão corre a ideia de que os mods seriam fascistas. Não é verdade: há verdadeiro respeito pelas músicas e pelos artistas negros. De fato, o selo 2 Tone, ska revivalista, compartilha a estética Mod.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mesmo com a moderação de comentários, use seu bom senso. Caro (a) anônimo (a), por favor, identifique-se no comentário!