sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Protesto contra SOPA e PIPA


A arte e a cultura deixam a vida mais suportável, porém, prevemos tempos difíceis.

Desde tempos quase "imemoriais" existe pirataria no que se refere à produção cultural. Nos tempos de vinis e vitrolas o meio mais barato e eficiente eram cópias através de fitas K7, nos dias de hoje, são incontáveis formas. Assim foi também com VHS, com o xerox de livros, cópias de cds e dvds, etc etc. Com o advento da internet a distribuição daquilo que é chamado de direito autoral se tornou, logicamente, uma piada devido às inúmeras facilidades.

Sejamos claros, caros leitores, fechamentos mesmo que temporários de sites de armazenamento de arquivo tem pouca ou quase nenhuma relação com a pirataria, tem haver com a coibição da liberdade de expressão na internet, o meio de comunicação mais democrático da atualidade.

Em momento algum na história da música vocês verão uma banda acabar porque a pirataria tornou insustentável sua continuação, porque esta não vende seus cds. Jamais será visto um artista que desiste de sua carreira com medo de ter seu trabalho distribuído (sim, a palavra é distribuído, no momento em que se paga, você não distribui nada, você compra) na internet.
Entendam, a partir do momento em que se paga pela cultura, ela deixa de ser "popular". Cultura se tornou propriedade privada, mediante pagamento via cartão de crédito e muitas vezes para uma elite absurdamente estúpida. Cultura é direito do cidadão, e assim como saúde e educação, não é algo que você compre em prateleiras. Você tem o direito de pagar pela sua diversão, pelo seu entretenimento, mas este nunca foi sinônimo de cultura.

Entretenimento não é base econômica de nenhum país do mundo, nem na Índia com sua gigante Bollywood. Perdem-se mais empregos pela atual crise econômica mundial do que pelo fechamento de um gigante da indústria fonográfica, e a crise pouco ou de forma alguma está relacionada com a pirataria. Pessoas que distribuem links não financiam o tráfico de drogas. A Apple não vai deixar de ganhar milhões de dólares através do ITunes se continuarmos distribuindo cultura. O SOPA e o PIPA não irão coibir a pirataria na internet, ainda existem inúmeros mecanismos para que isto aconteça. O Creative Commons não tem como finalidade banalizar o licenciamento da produção cultural. Os filtros utilizados pelo Protect IP e pelo SOPA não terão discernimento no que diz respeito à downloads e distribuição, pelo simples fato da palavra download se tornar um alvo em potencial para o fechamento de um site ou bloqueio de um link (por mais que EU seja a autora e permita a distribuição de algo que EU criei), inclusive tudo aquilo que já estiver em domínio público. Estas leis mexerão com a estrutura básica aos domínios da internet, trazendo instabilidade aos mecanismos de buscas e menos segurança virtual aos milhões de usuários mundo afora.

Sites como YouTube, Twitter, Facebook, Orkut, além de outras redes sociais seriam obrigados a censurar seus usuários, pois são responsáveis por tudo aquilo que estes postam, podendo até mesmo ser derrubados, o que atualmente geraria um caos sem precedentes na internet. Governos totalitários teriam ainda mais poder sobre o acesso a certos conteúdos na web, proibindo o acesso a todo e qualquer conteúdo considerado "subversivo" ou "perigoso".

Não vamos permitir que 3 anos de blog sejam jogados fora por uma lei hipócrita e arbitrária que visa censurar a liberdade de expressão e a liberdade criativa que a internet nos proporciona, nós AINDA temos nossos próprios meios de distribuição. Esperamos e contamos com o apoio de todos vocês para que possamos continuar a ter uma internet livre e realmente democrática!

A revolução não será televisionada.

Até a estabilização total do Megaupload, não teremos posts com downloads.

Um comentário:

Mesmo com a moderação de comentários, use seu bom senso. Caro (a) anônimo (a), por favor, identifique-se no comentário!