quarta-feira, 16 de maio de 2012

Miles Kane - Colour Of The Trap (2011)

A bola da vez está com este rapazinho aqui. O inglês Miles Kane (do qual eu falei rapidamente na semana passada no post da NME) parece ser carne nova no pedaço, mas seu trabalho como músico e compositor vem desde 2008, pelo menos. Kane que já fez parte das bandas The Little Flames, The Rascals e, mais recentemente, The Last Shadow Puppets, junto com o amigo de longa data Alex Turner do Arctic Monkeys, parece ter muito ainda a nos mostrar.

Miles Kane, 26 anos de puro charminho.

Este é o primeiro álbum solo do rapaz (que, convenhamos, é simplesmente uma gracinha. O rapaz, não o álbum.) que mostra uma sonoridade diferente daquilo que é esperado, porém não aquém do que se possa chamar de música de qualidade. Com canções que se equilibram entre o britpop e o indie, Miles prova ser um excelente compositor, contando com ótimos arranjos e participação de backing vocals que são fora de série. Há também em The Colour... as participações mais que especiais de Noel Gallagher na faixa My Fantasy, da atriz francesa Clémence Poésy na faixa Happenstance e do já citado Alex Turner em mais da metade das composições.

O visual de Kane também é uma surpresa a parte. Totalmente inspirado nos mods da década de 1960, Miles consegue aliar o bom gosto modernista com a época em que vive, sem parecer brecholento. 
Mais recentemente, Kane lançou seu mais novo single, First Of My Kind, que eu sinceramente espero que seja o prelúdio não só de um novo álbum, mas também de uma carreira que parece ser prolífica e de qualidade acima do normal.


Miles Kane - Colour Of The Trap (2011)



01. Come Closer
02. Rearrange
03. My Fantasy
04. Couting Down The Days
05. Better Left Invisible
06. Quicksand
07. Inhaler
08. Kingcrawler
09. Take The Night From Me
10. Telepathy
11. Happenstance
12. Colour Of The Trap

download  [LINK BLOQUEADO POR INFRAÇÃO À LEI DE DIREITOS AUTORAIS. ENTRE EM CONTATO COM modernomundo@hotmail.com]

Espero que vocês curtam muito! Amanhã tem mais! KTF!

5 comentários:

  1. Também acho ele muito talentoso e com estilo impecável...

    Uma coisa curiosa da dupla Miles Kane e Alex Turner é que enquanto o primeiro está mais para MOD, o segundo aderiu ao visual Rocker.

    ResponderExcluir
  2. Mas sabe que eu gostei do Alex com aquele topetinho? Ficou tão gato! *_*
    E visual é uma coisa, música é outra. Tanto que para ambos visual não condiz com a música que produzem...

    Beijo grande!!

    ResponderExcluir
  3. Também não achei ruim o 'novo' visual do Turner, aliás, achei bacana sim. Até porque, com isto, ele adotou uma postura diferente no palco, dizem que foi a influência do Josh Homme (Queen Of Stone Age), o que, se você parar para pensar, até faz sentido.

    Quanto a questão estética visual e musical apontarem para possibilidades concordo!

    Um grande beijo para ti também.

    ResponderExcluir
  4. Josh tem presença de palco, lembro disso nos poucos shows que vi (Multishow talvez, e na edição do Rock in Rio em que o baterista ficou peladão no palco), e tem também uma sexualidade latente. Para um rapaz como Alex que sempre pareceu um indiezinho com aquele cabelinho, talvez seja algo positivo.

    O que eu achei interessante, foi na entrevista da NME concedida por Weller e Kane (não sei se tu chegou a dar uma olhada aqui no blog) é que, Weller está numa fase sonora cheia de experimentações, que vem a se encaixar com a proposta que essa gurizada nova vem fazendo. Weller, sempre cita nas entrevistas bandas e coisas novas que ele está ouvindo e curtindo mais. Acredito que o Kane aliou o "frescor" da coisa nova com o visual clássico do Weller, o que agradou em cheio.

    Ótimo fim-de-semana pra ti! Beijo grande!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li a NME, só vi a capa.

    No mais, assino embaixo de tudo que escreveu no seu comentário!

    =]

    ResponderExcluir

Mesmo com a moderação de comentários, use seu bom senso. Caro (a) anônimo (a), por favor, identifique-se no comentário!