segunda-feira, 30 de abril de 2012

Nostalgia no Fliperama

Você que pensa em fliperama e logo lembra de Pac Man, esqueça isso! Esta série de fotos é de um antigo fliperama na cidade de Kansas City, no Missouri por volta de 1968. Uma série de brinquedos antigos (e nostálgicos) são mostrados no País das Maravilhas, numa época onde as coisas eram mais simples e tinham mais graça.












(Vi no Flavorwire. Crédito das Imagens: National Archives and Records Administration)

quinta-feira, 26 de abril de 2012

The Animals - The Animals UK and US Version (1964)

No verão do longínquo ano de 1964, um grupo vindo da cidade industrial de New Castle, norte da Inglaterra,  se fez ouvir. Eles estavam juntos desde 1962, e apesar de contarem com um grande número de seguidores e fãs em sua cidade natal, ainda queriam fazer parte do grande fenômeno que foi a British Invasion.

Da esquerda para a direita: John Steel, Chas Chandler, Alan Price, Eric Burdon e  Hilton Valentine

Eric Burdon nos vocais, Hilton Valentine na guitarra, Bryan 'Chas' Chandler no baixo, John Steel na bateria e Alan Price nos teclados foram parte da formação clássica e mais conhecida do The Animals. Sendo parte de um dos grupos que mais se aproximou do blues e do r'n'b tão admirado pelos jovens ingleses da época, os rapazes se tornaram o 2º grupo a alcançar o topo das paradas junto aos Beatles [o primeiro grupo a alcançar tal marca eu acredito que tenha sido Gerry & The Pacemakers].

O maior sucesso até hoje é House Of The Rising Sun, uma triste canção que combinava com a voz e os uivos de Eric Burdon. Foi a primeira vez desde 1962 que uma música gravada por uma banda britânica e não escrita pela dupla Lennon/McCartney alcançava o 1º lugar nas paradas norte-americanas.

A falta de mais material que pudesse ser lançado com um hit na América aliado aos maus negócios feito pelo empresário da banda fez com que os membros originais deixassem Burdon sozinho com a responsabilidade de se reinventar musical e imageticamente. E assim, Burdon passou por todas as fases possíveis durante a década de 1960.

Os dois álbuns que eu trago hoje para vocês são os primeiros a serem lançados comercialmente na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. O US Version foi lançado em setembro de 1964 e alcançou o 7º lugar nas paradas daquele ano; o UK Version foi lançado em outubro de 1964, e apesar das diferenças nas track listings, ambos trazem 5 músicas em comum.


The Animals - The Animals US Version (1964)


01. House Of The Rising Sun
02. Blue Feeling
03. The Girl Can't Help It
04. Baby, Let Me Take You Home
05. The Right Time
06. Talkin' Bout You (Full Version)
07. Around And Around 
08. I'm In Love Again
09. Gonna Send You Back To Walker
10. Memphis, Tennessee
11. I'm Mad Again
12. I've Been Around



The Animals - The Animals UK Version (1964)

01. Story Of Bo Diddley
02. Bury My Body
03. Dimples
04. I've Been Around
05. I'm In Love Again
06. The Girl Can't Help It
07. I'm Mad Again
08. She Said Yeah
09. The Right Time
10. Memphis, Tennessee
11. Boom Boom
12. Around And Around


Curtam muito, pois vale a pena! Mantenham a fé!

terça-feira, 24 de abril de 2012

Febre de Juventude - I Wanna Hold Your Hand (1978)

A primeira apresentação televisiva dos Fab Four se deu no dia 9 de fevereiro de 1964 no popularíssimo The Ed Sullivan Show.

Ed Sullivan conheceu os Beatles um ano antes, quando em outubro de 1963 ao desembarcar no Aeroporto Heatrow em Londres, se deparou com milhares de garotas que gritavam alucinadamente. Sullivan primeiramente não fazia ideia do que estava acontecendo, mas toda a comoção o fez então conhecer o fenômeno da Beatlemania e o potencial do sucesso dos rapazes na América.


Os rapazes já eram fenômeno nos EUA muito antes de sua chegada, e a 1ª apresentação televisiva da banda só veio ratificar isso: 73 milhões de espectadores em todos os Estados Unidos e Canadá, até hoje um dos maiores recordes de audiência da história da televisão. Dizem, inclusive, que durante todo o tempo em que os Beatles ficaram ao vivo, não foi registrado nenhuma ocorrência policial nos EUA (não sei se isto é verdade).


Steven Spielberg é o produtor e Robert Zemeckis é o diretor desta comédia engraçadíssima sobre um bando de jovens malucos que não querem perder por nada nesta vida a 1º apresentação televisiva dos show dos Beatles nos EUA em 1964. Quando duas amigas do Nova Jarsey descobrem que os Beatles estarão em NY para se apresentarem no programa mais popular da televisão, o The Ed Sullivan Show, elas começam a criar todo o tipo de confusões e reunir mais um bando de malucos para ver a vivo, e se possível de bem pertinho, os rapazes.




Direção: Robert Zemeckis
Estrelando: Wendie Jo Sperber, Nancy Allen, Susan Kendall Newman, Theresa Saldana, Bobby Di Cicco, Marc McClure, Eddie Deezen
Formato: AVI
Legendas em Português


download

Espero que curtam! Vejo vocês amanhã!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

The Small Faces - From The Beginning (1966)

Hoje, há 21 anos uma das vozes mais emblemáticas do  Mod Generation e do rock sessentista deixava de existir. O homem de baixa estatura, porém com um vozeirão de fazer tremer paredes se chamava Stephen Peter Marriott, mas era mais conhecido como Steve Marriott.

So sad. So saaad!

Steve nasceu em 30 de janeiro de 1947 em Essex, agora Londres e, durante a infância, ganhou de seu pai um ukelele (violão havaiano) e uma harmônica, e aprendeu a tocar ambos instrumentos por si mesmo.

Aos 12 anos de idade já tinha sua própria banda, compunha músicas e se apresentava em bailes e clubes locais. Em 1960 ganhou o papel principal na peça de teatro Oliver! graças a sua desinibição e aos talentos vocais. Steve atuou muito, entretanto, jamais esqueceu do seu amor pela música. Em 1963 escreveu a música Imaginary Love que não foi bem recebida pelas gravadoras locais. Formou a banda The Moments que fez relativo sucesso em 1964.

Porém, foi neste mesmo ano em que se juntou com Ronnie Lane e Kenny Jones e formou a The Small Faces. Quase 30 anos depois, Marriott morreu tragicamente em sua casa devido a um incêndio provocado pelas chamas de um cigarro que ele deixou aceso ao cair no sono. Em 2007 o The Small Faces e seu empresário, Don Arden, foram homenageados com uma placa na Carnaby Street, no lugar onde ficava o escritório de Arden. E, neste ano, Marriott foi indicado a fazer parte do Rock'n'Roll Hall Of Fame, um museu dedicado a homenagear os maiores nomes do rock.

Todos eles tinham baixa estatura. Por isso eram chamados de The Small Faces

From The Beginning é o primeiro álbum lançado pela banda pós-contrato com Andrew Loog Oldham (eu falo tanto neste homem, que estou prometendo um post sobre ele para vocês). Inicialmente, trata-se de um apanhado de lados B reunidos num só lugar, mesmo que trouxesse músicas do 1º álbum, mas que no final, fez com que os singles como My Mind's Eye e Runaway se tornassem conhecidos. Confesso para vocês que eu acho que é um baita disco, daqueles que dificilmente eu canso de ouvir.


The Small Faces - From The Beginning (1966)



01. Runaway
02. My Mind's Eye
03. Yesterday, Today & Tomorrow
04. That Man
05. My Way Of Giving
06. Hey Girl
07. (Tell Me) Have You Ever Seen Me
08. Take This Hurt Off Me
09. All Or Nothing
10. Baby, Don't You Do It
11. Plum Nellie
12. Sha-La-La-Lee
13. You've Really Got A Hold On Me
14. Wat'cha Gonna Do About It
15. My Mind's Eye (French EP Version) [extra] 
16. Hey Girl (French EP Version) [extra] 
17. Take This Hurt Off Me (Different Version) [extra] 
18. Baby, Don't You Do It (Different Version) [extra] 
19. What'cha Gonna Do About It (BBC Session Recording) [extra] 

download [LINK BLOQUEADO POR INFRAÇÃO À LEI DE DIREITOS AUTORAIS. ENTRE EM CONTATO COM modernomundo@hotmail.com]

Este foi a minha pequena homenagem a Steve Marriott, por mim sempre é lembrado, onde quer que esteja.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

That Motown Sound - A Collection Of 29 "Detroit" Instrumental Classics (1965)

Sempre que estou desanimada, coloco uma música dançante para mudar o astral. E não há melhor mestre para mudanças de humor do que Earl Van Dyke. O homem que nasceu na cidade do soul, Detroit, foi um exímio tecladista que teve a oportunidade de tocar com bandas como The Soul Brothers, The Motown Brass e Funk Brothers. 

Earl Van Dyke

Já Choker Campbell, confesso que não conhecia até resolver trazer este álbum para vocês. Se tornou saxofonista da Motown Records quando esta ainda se chamava Hitsville USA. Tocava sempre para artistas do selo como The Four Tops, Marvin Gaye e Stevie Wonder.

Choker Campbell

E vocês já imaginaram versões cheias de remelexo e suíngue de artistas como Martha & The Vandellas, The  Temptations, The Supremes, The Marvelettes, entre outros? Pois é exatamente esta a proposta desta coletânea da Motown, que reúne Earl Van Dyke e Choker Campbell em versões instrumentais.


É muito soul, minha gente!

That Motown Sound - A Collection Of 29 "Detroit" Instrumental Classics


01. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Nowhere To Run
02. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Come See About Me
03. Earl Van Dyke & The Soul Brohetrs - You're A Wonderful One
04. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - How Sweet It's To Be Loved By You
05. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - My Girl
06. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - All For You
07. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Too Many Fish In The Sea
08. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Try It Baby
09. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - The Way You Do The Things You Do
10. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Can I Get A Witness
11. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Can You Jerk Like Me
12. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - Money (That's What I Want)
13. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - The Flick (Part 1)
14. Earl Van Dyke & The Motown Brass - 6 By 6
15. Earl Van Dyke - Soul Stomp
16. Earl Van Dyke - Hot'N'Tot
17. Earl Van Dyke & The Soul Brothers - I Can't Help Myself (Sugar Pie, Honey Bunch)
18. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Baby Love
19. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Come See About Me
20. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Where Did Our Love Go
21. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Dancing In The Streets
22. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Baby I Need Your Loving
23. Choker Campbell & His 16 Piece Band - That's Whato Love Is Made Of
24. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Wild One
25. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Mickey's Monkey
26. Choker Campbell & His 16 Piece Band - (Love Is Like A) Heat Wave
27. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Pride & Joy
28. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Hitch Hike
29. Choker Campbell & His 16 Piece Band - Fingertips

 download

Vejo vocês amanhã! Mantenham a fé!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

And now...um recado dos nossos patrocinadores - Zé Rodrix e Pepsi

Dizem que quando Zé Rodrix deixou este mundo em 2009, ele levou junto com ele o dom de fazer jingles (musiquinha de propaganda). E vamos combinar, senhores publicitários, jingle, pelo menos pra mim, é coisa que faz falta! Aliás, gostaria de fazer aqui um agradecimento especial a Johnson&Johnson por lançar novamente o jingle do Johnson's Baby Shampoo!


E a Pepsi foi além neste comercial do início da década de 1970. Quatro anos depois do AI-5, um bando de jovens bichos-grilo liderados por Zé entoam esta canção pela liberdade de escolha, espírito jovem e pelo amor fraternal. Vamos cantar juntos?

Hoje existe tanta gente que quer nos modificar 
Não quer ver nosso cabelo assanhado com jeito 
Nem quer ver a nossa calça desbotada, o que é que há? 
Se o amigo está nessa ouça bem, não tá com nada! 
Só tem amor quem tem amor pra dar 
Quem tudo quer do mundo sozinho acabará 
Só tem amor quem tem amor pra dar
Só o sabor de Pepsi lhe mostra o que é amar 
Só tem amor quem tem amor pra dar 
Só o sabor de Pepsi lhe mostra o que é amar 
Só tem amor quem tem amor pra dar 
Nós escolhemos Pespi e ninguém vai nos mudar
Só tem amor quem tem amor pra dar!

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Time For Action - Mod Revival Generation

Interessante documentário sobre o Mod Revival na Inglaterra, extraído do programa SOUL - Sounds Of Underground London - que traça rapidamente a trajetória do Mod Revival desde sua explosão em 1978, a força que teve The Jam como a principal banda da época, o lançamento de Quadrophenia como um filme sobre os mods, os maneirismos e as roupas. Entrevistas com Eddie Piller, Franc Roddam, Alan Fletcher, John Entwistle e membros das bandas The Chords, The Purple Hearts, Long Tall Shorty e The Secret Affair, entre outros.





(Vi no NYC Scootering)

domingo, 15 de abril de 2012

English Freakbeat Vol. 6

Infelizmente chegamos ao último volume desta coletânea que teve como finalidade trazer um pouco daquilo que foi considerado o melhor do Freakbeat inglês. 

O destaque deste 6º e último volume vai para os 5 rapazes do norte da Inglaterra que faziam parte de uma banda chamada David John & The Mood. Quando adolescente, David John teve a oportunidade de ver os Beatles tocando no The Cavern Club na época em que a banda fazia pequenos shows na hora do almoço. David ficou tão impressionado com o que viu e ouviu, que acabou escrevendo uma carta para uma revista, e além de ter sua carta publicada foi o responsável pela primeira manchete dos Beatles com foto a aparecer em uma publicação [não consegui informação de qual seria a revista].

David John & The Mood
Como 99,9% dos adolescentes ingleses da década de 1960 que tocavam em uma banda de rock, David John (na foto, o 1º à esquerda) também foi diretamente influenciado pelo blues norte-americano e é, claro, gostaria de alcançar o estrelato dos Beatles. Dizem, inclusive que o próprio Paul McCartney foi quem sugeriu o nome The Mood para a banda.

Os rapazes chegaram a assinar contrato com o lendário Andrew Loog Oldham, apareceram em alguns programas de televisão, mas venderam poucos discos e nunca alcançaram o sucesso de fato. O que vale porém, é o fato de que podemos conhecer a sensacional sonoridade deles (que é um tanto parecida com o 1º disco do The Shadows Of Knight).

 English Freakbeat Vol. 6


01. The Fairies - Get Yourself Home
02. The Fairies - I'll Dance
03. The Fairies - Anytime At All
04. Junco Partners - Take This Hammer
05. The Cheynes - Respectable
06. The Wild Ones - Bowie Man
07. Rhythm & Blues Inc. - Honey Don't
08. Erkey Grant & The Eerwigs - I'm A Hog For You
09. David John & The Mood - Bring It To Jerome
10. David John & The Mood - I Love To See You Strut
11. Bill & Will - Goin' To The River
12. Blues By Five - Boom Boom
13. Steve Aldo - Baby, What You Want Me To Do
14. Jason Eddie & The Centremen - Singin' The Blues
15. Bo & Peep - Young Love
16. Chicago Line - Shimmy, Shimmy, Ko, Ko, Bop
17. Chicago Line - Jump Back
18. The Wanglers - Lil' Liza Jane
19. David John & The Mood - To Catch That Man
20. David John & The Mood - Diggin' For Gold
21. Nix-Nomads- She'll Be Sweeter Than You
22. Bo & Peep - Rise Of The Birghton Sun

download

Espero que tenham curtido muito estes 6 volumes! Vejo vocês amanhã!

sábado, 14 de abril de 2012

English Freakbeat Vol. 5

Dentro da história de uma das bandas mais importantes da história da música, nem sempre as coisas foram como a gente conhece. Pete Best foi o 1º baterista dos Beatles, vindo a conhecer John, Paul e George quando estes ainda tinham uma banda de skiffle - sonoridade que mistura jazz,blues e folk, oriunda dos Estados Unidos na primeira metade do século XX, porém que se tornou popular na Grã-Bretanha - chamada The Quarrymen. Na época em que os rapazes conheceram Pete, sua mãe, Mona Best, tinha recém inaugurado um clube noturno, o Casbah Coffee Club, onde o The Quarrymen tocou em algumas ocasiões.

Pete Best antes de se tornar um ex-Beatle

Em 1960, ele partiu com os rapazes para a turnê de 13 semanas em Hamburgo, Alemanha, da qual também fazia parte Stuart Sutcliffe (o Stu), que foi o 1º baixista, quando estes ainda se chamavam The Silver Beatles.

Em 1962, depois dos testes para a gravadora Decca e posteriormente para a Parlophone, nos estúdios da EMI (recém batizado de Abbey Road), Best foi gentilmente demitido da banda por decisão de George Martin, o produtor, que na época achava que era preciso um baterista com mais experiência profissional para os Beatles fazerem sucesso. Best foi substituído em agosto por Ringo Starr, que já havia tocado com a Rory Storm & The Hurricanes. Mais tarde, Martin disse ter se arrependido da decisão, como ele mesmo coloca: "Me sinto culpado por talvez ter sido o catalisador daquilo que mudou a vida dele [Pete]". 

Best, que era considerado por muitos como sendo um baterista mediano, montou uma série de bandas, porém, todas infrutíferas. Uma delas, a Pete Best Four está presente com a faixa de abertura deste 5º volume. The Way I Feel é, sem sombra de dúvidas, uma faixa que de certa forma cativa, além de ser bem dançante.

English Freakbeat Vol. 5


01. Pete Best Four - The Way I Feel
02. The Darwin's Theory - Daytime
03. The Peeps - Now Is The Time
04. The Pickwicks - Hello, Lady
05. George Bean - Why Must They Criticize
06. Jason Eddie & The Centremen - Come On Baby
07. The Untamed - It's Not True
08. The Eggy - You're Still Mine
09. Geoff Goddard - Sky Man
10. New York Public Library - Gotta Get Away
11. Chris Sandford - I Wish They Wouldn't Always Say I Sound Like The Guy From The USA Blues
12. The Cryin' Shames - What's New Pussycat
13. A Wild Uncertainty - A Man With Money
14. The Truth - Baby, You've Got It
15. Billy J. Kramer - Chinese Girl
16. The Impac - Too Far Out
17. The Paul Stewart Movement - Too Too Good
18. The Greenbeats - You Must Be The One
19. Rey Anton And The Peppermint Men - You Can't Judge A Book By The Cover
20. Four + 1 - Don't Lie To Me
21. Thane Russal - I Need You

download

Amanhã tem o último volume da coletânea. Se liguem e até lá!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

English Freakbeat Vol. 4

O elemento surpresa deste 4º volume conta com aquela que era, na verdade, uma banda r'n'b, intitulada Soul Agents (Peraí, o que eles estão fazendo numa coletânea de Freakbeat? heuhuehuehue... Peraí, do que é que eu tô rindo?).

Soul Agents

Os rapazes de Southampton ainda eram adolescentes quando começaram a lançar covers de blueseiros norte-americanos e, apesar de terem lançado alguns hits no mercado fonográfico, a banda nunca teve grande impacto comercial. Contudo, atualmente possuem o mérito de sempre terem faixas presentes em diversas compilações. Em 1964 alcançaram um sucesso moderadíssimo com o cover de Muddy Waters, I Just Wanna Make Love To You.

English Freakbeat Vol. 4


01. Thane Russal & Three - Security
02. Cops & Robbers - I've Found Out
03. Cops & Robbers - You'll Never Do It Baby
04. The Clique - She Ain't Good
05. The In Crowd - Things She Said
06. Mal Rider & The Spirits - Forget It
07. The Snobs - Ding Dong
08. The Sons Of Fred - Baby, What You Want Me To Do
09. The Sons Of Fred - I'll Be There
10. The Sons Of Fred - Sweet Love
11. Soul Agents - Don't Break It Up
12. Soul Agents - Mean Woman Blues
13. Soul Agents - I Just Wanna Make Love To You
14. The Syndicats - Crawdaddy Simone
15. Tony Dangerfield - She's Too Way Out
16. The Wheels - Call My Name
17. Mickey Finn & The Bluemen -  Reelin' And Rockin'
18. The Others - Oh Yeah
19. The Primitives - Johnny Noooooo
20. Shorty & Them - Dimples
21. 4 Degrees - Too Much Monkey Business
22. 4 Degrees  I've Got My Brand On You
23. Stovepipe No. 4 - Pretty Thing

download

Amanhã tem o penúltimo volume desta coletânea! Vejo vocês lá!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

English Freakbeat Vol. 3

O post de hoje é dedicado a leitora Sarah, de Curitiba.

A grande surpresa deste 3º volume é a inclusão de 3 faixas de uma banda chamada The Ravens. Até aí estaria tudo bem, se não se tratasse da banda de Ray e Dave Davies pré The Kinks. A formação contava com os membros originais do The Kinks, os irmãos Davies e Pete Quaiffe, com exceção do baterista Micky Willet. A banda foi chamada Os Corvos entre 1963 e 1964, período no qual sob este nome realizaram 4 gravações em estúdio.

Os rapazes do The Kinks já foram conhecidos como The Ravens, Os Corvos.


I Believed You, uma composição original de Ray Davies, lançada somente em 1998, Ray considera a canção como sendo "bem beatlesca". I'm A Hog For You Baby tem uma mudança significativa na voz de Ray, como é possível ouvir nas gravações de 1964. Já This I Know continua uma incógnita, já que os rapazes possuem pouquíssimas lembranças dessa época.

Interessante notar que nesta época, algumas excelentes faixas do que seria o The KInks posteriormente já estavam em andamento, tais como I Took My Baby Home, Revenge e até mesmo Louie Louie, originalmente de Richard Berry.

English Freakbeat Vol. 3


01. Sons Of Fred - I, I, I Want Your Lovin'
02. Sons Of Fred - She Only Wants A Friend
03. The In Crowd - Why Must They Criticise
04. Thee - There You Go
05. The Uk's - Your Love Is All I Want
06. The Attraction - She's A Girl
07. Bryan & Brunelles - Jacqueline
08. Ways & Means - Breaking Up A Dream
09. The Thoughts - Memory Of Your Love
10. The Couriers - Take Away
11. The Mockingbirds - One By One
12. The Answers - It's Just A Fear
13. The Raving Savages - Surf City
14. Svensk - Getting Old
15. The Ravens - I'm A Hog For You Baby
16. The Ravens - I Believed You
17. The Ravens - This I Know
18. The Quakers - She's All Right
19. The Quakers - Talk To Me
20. The Talismen - You Break My Heart
21. The Frays - Keep Me Covered
22. The Favourite Sons - Walking Walking Walking
23. The Shakespears - Burning My Fingers
24. Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick & Tich - He's A Raver
25. The Talismen - What Kind Of Boy

download

Vejo vocês amanhã!

quarta-feira, 11 de abril de 2012

English Freakbeat Vol. 2

Há muitas curiosidades acerca de algumas bandas e artistas que fazem parte desta incrível compilação. Por exemplo, um dos membros do The Primitives, Michael Wilding, é filho de Liz Taylor com seu 2º marido, o também ator Michael Wilding; os rapazes do The Kubas/Koobas eram muito ligados aos Beatles, sendo inclusive empresariados por Brian Epstein; os meninos do The In-Be-Tweens começaram com um estilo mais moderno, porém, se tornaram mundialmente famosos depois de terem se tornado a banda de glam rock Slade; Jimmy Paige antes de se tornar guitarrista do The Yardbirds fez parte da banda de apoio de Mickey Finn, a Blue Men nas faixas que estão neste volume.


The Kubas/Koobas

Enfim, acredito que estes fatos sirvam para aguçar ainda mais a vontade de escutar as coletâneas e conhecer melhor um pouco mais deste universo inesgotável que foi a British Invasion. Estão preparados? Bem, espero que sim... 

English Freakbeat Vol. 2


01. Glen Athens& The Trojans - Let Me Show You
02. The Sessions - Let Me In
03. Mickey Finn - Garden Of My Mind
04. Mickey Finn - Time To Start Loving You
05. The Kubas - I Love Her
06. The Koobas - Face
07. The Beat Merchants - So Fine
08. The Beat Merchants - Messin' With The Man
09. The Wolf Pack - We're Gonna Howl
10. Syndicats - Howlin' For My Baby
11. The Soul Agents - Gospel Train
12. The Soul Agents - I Just Wanna Make Love To You
13. The Muleskinners - Back Door Man
14. The Muleskinners - Missed Your Lovin'
15. The Wheels - Don't You Know
16. The Wheels - Road Block
17. The Blueberries - Please Don't Let Me Know
18. The Bluberries - It's Gonna Work Out Fine
19. The Blue Rhondos - Little Baby
20. The Dakotas - 7 Pounds Of Potatoes
21 The Limeys - Cara-Lin
22. The Lancasters - Earthshaker
23. The Lancasters - Satan's Holiday

download

Vejo vocês amanhã!

terça-feira, 10 de abril de 2012

English Freakbeat Vol. 1

Às vezes quando pensamos em Freakbeat, pensamos em garage rock, proto punk e tudo mais que vem junto, não é mesmo? Mas o que tem o Freakbeat  de diferente que por vezes o distancia de outros estilos?

The Beat Merchants

A princípio tudo aquilo que é raro, obscuro, fora de catálogo e colecionável entre 1966 e 1967 dentro da Invasão Britânica é considerado Freakbeat. No quesito sonoridade tem batidas fortes de bateria, guitarras ensandecidas com o uso de muito fuzz e distorção, lembrando bandas como The Seeds, The Standells e tantas outras bandas de garage rock que conhecemos por aí. E, apesar das similaridades com o outro lado do oceano, o Freakbeat é um estilo britânico por excelência. O termo foi cunhado em 1980 pelo jornalista Phill Smee de modo a descrever o estilo como sendo o elo de ligação entre o mod, o r'n'b, o psicodélico e o progressivo na metade da década de 1960. 

Na década de 1990, a AIP Records lançou uma série de 6 volumes que tenta resgatar o mais puro Freakbeat inglês, trazendo bandas que aliavam músicas cruas junto com a elegância britânica. Bandas esquecidas, obscuras, o que foram "tentativas fracassadas de bandas mod na época" são aqui reunidas em gravações feitas muito antes de qualquer banda de garage rock norte-americana pensar em existir.

Maior parte das gravações foi feita entre 1961 e 1965, com exceção de algumas faixas lançadas somente em 1967, contando também com muitas regravações e covers de lendas do blues norte-americano virtualmente desconhecidos por seus patriotas.

Durante os próximos dias desta semana, trarei a vocês os outros volumes desta extraordinária coleção da "Terra da Rainha". Espero que gostem!


English Freakbeat Vol 1.


01. The Groundhogs - Shake It
02. Johnny Neal & Starliners - Walk, Baby, Walk
03. The In-Be-Tweens - Girl, I Am Your Evil Witchman
04. The Rebounds - Help Me
05. The Primitives [released 1964]
06. The Primitives - Let Them Tell
07. The Beat Merchants - Pretty Face
08. Steve Davies - She Said Yeah
09. The Loot - Baby Come Closer
10. Miki Dallon - I'll Give You My Love
11. The Chasers - Inspiration
12. The Sheffields - Plenty Of Love
13. The Couriers - Done Me Wrong
14. The Rats - Headin' Back
15. The Wild Ones - Purple Pill Eater
16. The Primitives - Yeeeeah!
17. The Primitives - Cara Lin
18. The Primitives - Forget It]
19. Birds, Birds - Say Those Magic Words
20. Birds, Birds - Daddy, Daddy

download

Aguardem os próximos volumes! KTF!!

Chá das 5

O mundo inteiro toma chá. Quem não gosta de apreciar uma bebida quente e reconfortante nos dias frios, gelada e refrescante para os dias mais quentes? Quem nunca teve uma dor de cabeça, ou uma dor de barriga curada por um bom e velho chazinho? Os orientais apreciam o chá da flor de jasmim, que desabrocha em contato com a água quente, os indianos apreciam misturar especiarias na bebida, a qual chamam de chai, e até mesmo nós, os gaúchos temos um jeito particular de tomar o chá na forma do chimarrão...Mas, os líderes absolutos em apreciação desta bebida (importada pelos indianos) são os britânicos. E hoje aqui no Moderno Mundo eu vou tentar desvendar o que há por trás da tradição britânica de se tomar chá pontualmente às 17:00h.

Historicamente, a tradição que começou mais ou menos em 1840 diz que o chá da tarde era geralmente apreciado entre às 14:00h e às 17:00h. Naquela época, apesar das diferentes classes sociais terem hábitos distintos entre si, a verdade era que o chazinho era uma pausa para encher a barriga entra uma refeição e outra.

O chá servido com leite, sanduíches e outras guloseimas (para os mais abastados), no começo do século XIX era tido como uma fonte de fortificação para os trabalhadores da classe operária, que precisavam de muita energia frente às refeições de baixa caloria as quais tinham acesso.

Dizem também que existiam vários tipos de reuniões para a apreciação do chá, sendo o High Tea, a mais conhecida, que consistia num chá servido em uma mesa mais alta, geralmente no jardim. Caso contrário, era servido na biblioteca ou em qualquer outro quarto onde as pessoas pudessem se reunir, porém, desta vez, em mesas mais baixas.


A tradição durou anos e junto com a pontualidade, virou sinônimo de ser britânico. Porém, ao que parece a tradição do chá das 5 entre os contemporâneos já não é mais tão levada a sério, se é que ainda existe. Mas ao que tudo indica, pelo menos para nós chá das 5 é requinte e elegância. Só não vale chegar depois da hora!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Dica de Site: Mod Male

Você, rapaz mod, que quer entrar no estilo com charme, elegância e requinte e todos os outros requisitos para ser um mod de boa aparência, mas que está com dúvidas na hora de se vestir? Bem, a dica de site desta semana é para você!

A dica de site desta semana é o blog Mod Male. Escrito por um "estudante da mod-ologia desde 1987", o Supermod, o blog traz dicas de vestuário masculino no melhor do mod style. Um guia com dicas de música e estilo e também do que não vestir com grandes pitadas de bom humor de quem entende do assunto. Tudo para celebrar o Men's Mod Style de uma maneira bem particular. Vale dar uma clicada por lá!!




sexta-feira, 6 de abril de 2012

Where The Action Is! Los Angeles Nuggets 1965-1968 (4 discs)

Coisa que me surpreende muito nesse mundo é tomar conhecimento da lista de bandas e artistas que já fizeram parte da line up da gravadoras na Era de Ouro da música (obviamente que pra mim esta Era são os anos 1960...).

Um dos meus selos/gravadoras favoritos é a Rhino, pois teve em mãos alguns dos melhores artistas norte-americanos da década de 1960 e sempre teve uma preocupação com o resgate histórico de muito do que aconteceu naquela época.

E é exatamente este resgate que esta coletânea intitulada Where The Actions Is! Los Angeles Nuggets 1965-1968 propõe: reunir as melhores bandas da região para mostrar o que elas produziam de melhor.


A coletânea é dividida em 4 discos: O 1º é o On The Strip, que reúne bandas que fizeram parte da cena de Sunset Strip, o 2º é intitulado Beyond The City, onde estão reunidas as bandas que vieram de localidades próximas a Los Angeles, o 3º é o The Studio Scene que traz bandas cuja sonoridade possuía um apelo mais comercial e, por último, o 4º disco é intitulado New Directions, que como o próprio nome sugere traz bandas e artistas que tomaram novas direções saindo do garage/psychedelic rock e tomando os rumos do folk.

Em 2010 esta coletânea foi indicada ao Grammy na categoria de Melhor Álbum Histórico.

Where The Action Is! Los Angeles Nuggets 1965-1968 (4 discs)


Disco 1 - On The Strip

01. The Standells - Riot On Sunset Strip
02. The Byrds - You Movin'
03. Love - You'll Be Following
04. The Leaves - Dr. Stone
05. Buffalo Springfield - Go And Say Goodbye
06. Captain Beefheart & His Magic Band -  Zig Zag Wanderer
07. Iron Butterfly - Gentle As It May Seem
08. Lowell George & The Factory - Candy Cane Madness
09. The West Coast Pop Art Experimental Band - If You Want This Love
10. The Bobby Fuller Four - Baby My Heart
11. The Palace Guard - All Night Long
12. Sonny & Cher - It's Gonna Rain
13. The Guilloteens - For My Own
14. The Rising Sons - Take A Giant Step
15. The Association - One Too Many Mornings
16. The Knack - Time Waits For No One
17. The Doors - Take It As It Comes
18. Kaleidoscope - Pulsating Dream
19. The Seeds - Tripmaker
20. The Music Machine - The People In Me
21. Sons Of Adam - Saturday's Son
22. The Peanut Butter Conspiracy - Eventually
23. Penny Arkade - Swim
24. The Joint Effort - The Third Eye
25.Spirit - Girl In Your Eye

Disco 2 - Beyond The City

01. The Midniters - Jump, Jive & Harmonize
02. The Light - Back Up
03. The Bush - To Die Alone
04. The Premiers - Get On This Plane
05. The Odyssey - Little Girl, Little Boy
06. The Electric Prunes - Hideaway
07. The Merry-Go-Round - Listen Listen!
08. The Spats - She Done Moved
09. The Turtles - Grim Reaper Of Love
10. Ken & The Fourth Dimension - See If I Care
11. The Chymes  - He's Not There Anymore
12. Opus 1 - Back Seat '38 Dodge
13. The Humane Society - Eternal Prison
14. The Others - Revenge
15. Things To Come - Come Alive
16. The Velvet Illusions - Acid Head
17. Limey & The Yanks - Guaranteed Love
18. The Romancers (a.k.a. The Smoke Rings) - Love's The Thing
19. Kim Fowley - Underground Lady
20. The Deepest Blue - Pretty Little Thing
21. The Whatt Four - You're Wishing I Was Someone Else
22. The W.C. Fields Memorial Electric String Band - Hippy Elevator Operator
23. The Mustangs - That's For Sure
24. Fapardokly (Merrel & The Exiles) - Tomorrow's Girl
25. The Hysterics - Everything's There
26. The Yellow Payges - Our Time Is Running Out

Disco 3 - The Studio Scene

01. Keith Allison - Action, Action, Action
02. The Rebel Kind
03. Dino, Desi & Billy - The Rebel Kind
04. Jan & Dean - Fan Tan
05. P. F. Sloan - Halloween Mary
06. The Mamas & The Papas - Somebody Groovy
07. Thorinshield - Daydreaming
08. The Full Treatment- Just Can't Wait
09. The Yellow Balloon - Yellow Balloon
10. London Phogg - The Times To Come
11. The Lamp Of Childhood - No More Running Around
12. The Garden Club - Little Girl Lost-And-Found
13. The Moon - Mothers And Fathers
14. October Country - My Mother Is A Witch
15. Roger Nichols Trio - Montage Mirror
16. Pasternak Progress - Flower Eyes
17. The Common Cold - Come Down
18. Gary Lewis & The Playboys - Jill
19. The Monkees - Daily Nightly 
20. Modern Folk Quintet - Night Time Girl
21. The Oracle - Don't Say No
22. Hearts & Flowers - Tin Angel (Will You Ever Come Down)
23. Lee Hazlewood - Rainbow Woman
24. Pleasure feat. Billy Elder - Poor Old Organ Grinder
25. The Ballroom - Baby, Please Don't Go

Disco 4 - New Directions

01. Stephen Stills And Richie Furray - Sit Down, I Think I Love You
02. Jackie DeShannon with The Byrds - Splendor In The Grass
03. Peter Fonda - November Night
04. Danny Hutton - Roses And Rainbows
05. The Dilards - Lemon Chimes
06. The Rose Garden - Here's Today
07. Nino Tempo & April Stevens - I Love How You Love Me
08. Boyce & Hart - Words [demo]
09. The Motorcycle Abeline (Warren Zevon & Bones Howe ) - (You Used To) Ride So High
10. Gene Clark - Los Angeles
11. Tim Buckley - Once Upon A Time
12. The Everpresent Fullness - Darlin, You Can Count On Me
13. The Nitty Gritty Dirt Band - I'll Search The Sky
14. Van Dyke Parks - Come To The Sunshine
15. The Beach Boys - Heroes And Villains [alternate  take]
16. Jesse Lee Kincaid - She Sang Hymns Out Of Tune
17. Nilsson - Sister Marie
18. Randy Newman - Last Night I Had A Dream
19. Noel Harrison - Life Is A Dream
20. Rick Nelson - Marshmallow Skies 
21. Del Shannon - I Think I Love You
22. The Byrds - Change Is Now
23. Sagittarius - The Truth Is Not Real
24. Love - You Set The Scene
25. Barry McGuire - Inner-Manipulations


Este foi meu presente de Páscoa para vocês, espero que tenham gostado! KTF e um excelente feriado para todos!!

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Moda outono com France Gall

A estação do outono prepara a gente pro frio que virá. E por mais que eu odeie admitir isso, o outono e o inverno são as estações onde as pessoas estão mais glamourosas e mais bem vestidas. 

E como o outono é chamado de "meia-estação", onde supostamente não seria nem quente nem frio (aquecimento global, oi!), France Gall, a mais gatinha do Yé Yé Française vem nos mostrar o que foi tendência no outono sixties.




quarta-feira, 4 de abril de 2012

Nancy Sinatra - Boots (1966)

Primeiramente, gostaria de pedir desculpas aos leitores pelo atraso deste post, mas ontem foi um dia cheio de compromissos e imprevistos...

O post de hoje é sobre aquela que é considerada por muitos a primeira dama do Rock'n'Roll.


Nancy Sandra Sinatra, é filha de Frank Sinatra e Nancy Barbato. Filha de um dos maiores ícones do mundo da arte, num primeiro momento, a gente pensa que a moça sempre esteve envolvida neste mundinho, mas a verdade é que ela só começou a estudar canto, dança e música na Universidade de Los Angeles, na Califórnia, no final da década de 1950.

Sua primeira aparição na televisão foi no show do próprio pai, o The Frank Sinatra Timex Show, justamente no programa especial que dava as boas-vindas a Elvis Presley depois de sua partida para servir as Forças Armadas. 

Em 1961 lança seu primeiro single gravado juto ao selo de Frank, a Reprise Records. Sempre fez relativo sucesso na Europa e no Japão, mas era completamente desconhecida em seu País natal. Até que em 1965, surge em sua vida o produtor Lee Hazlewood, que alavancou sua carreira. 

Nancy e Lee no comecinho de tudo. Foto Music For Humans.
Responsável pela guinada na carreira de Nancy Sinatra em termos musicais, Hazlewood foi também idealizador de seu novo visual: os cabelos agora eram platinados num corte que lembrava a musa Brigitte Bardot, as roupas eram inspiradas no estilo Swinging London, a maquiagem lembravam as meninas que frequentavam a Carnaby Street. Isso sem falar no single These Boots Are Made For Walking. Um clássico sempre lembrado e muitas vezes regravado.

Passaram, então, a colher bons frutos: 1 milhão de cópias de Boots vendidos, superando o recorde de vendas do próprio pai na época. Além disso, colocou mais de 6 músicas no top 100 nas paradas britânicas e norte-americanas entre 1966 e 1967. 

Em sua carreira mega prolífica, Nancy vendeu novamente 1 milhão de cópias com o single Sugar Town, fez trilha-sonora para 007, atuou ao lado de Elvis Presley e em vários outros filmes com a temática do rock'n'roll, posou nua para a Playboy em 1995, escreveu a biografia de seu pai, fez parceria com Morrisey. Atualmente, aos 71 anos, comanda um programa de rádio, o Siriusly Sinatra, onde semanalmente fala um pouco da vida pessoal de seu pai.

O seu álbum de estréia é realmente uma grata surpresa e não por nada vendeu suas mais de 1 milhão de cópias. Novos arranjos e novas roupagens para The Beatles, The Knickerbockers, Bob Dylan e Marianne Faithfull. Bossa Nova e a tão conhecida linhas de baixo, além da ótima voz de Nancy são os atrativos deste ótimo álbum.




Nancy Sinatra - Boots (1966)


01. As Tears Go By
02. Day Tripper
03. I Move Around
04. It Ain't Me, Babe
05. These Boots Are Made For Walking
06. In My Room
07. Lies
08. So Long, Babe
09. Flowers On The Wall
10. If He'd Love Me
11. Run For Your Life
12. The City Never Sleeps At Night
13. Leave My Dog Alone
14. In Our Time
15. These Boots Are Made For Walking (Mono Single Version)


Espero que tenham gostado! KTF!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Links Recuperados - Lista 4

Olá, leitores!

Continuando com a árdua, porém, sempre gratificante tarefa de recuperar totalmente os links perdidos devido ao fechamento do Megaupload, eis aqui mais uma lista.
  • Dissonantes - Cassino: aqui
  • Dissonantes - 2: aqui
  • V.A. Strength Thru Oi!: aqui
  • Vanilla Fudge: aqui
  • Wizzz Volumes 1 e 2: aqui
  • NME Mod Magazine: aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (1 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (2 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (3 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (4 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (5 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (6 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (7 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (8 of 9): aqui
  • The British Invasion - History Of British Rock (9 of 9): aqui
  • The Sonics: Here Arte The Sonics (1965) + Boom (1966) aqui
E para quem perdeu ou não está conseguindo encontrar, aqui estão as listas já feitas de links recuperados: